quinta-feira, 5 de abril de 2012

[Novidade] - Porto Editora: "O Exótico Hotel Marigold" de Deborah Moggach

A vida espera por nós em qualquer idade e num lugar único: Índia

Deborah Moggach prova-o em O Exótico Hotel Marigold

Os especialistas estimam que, num futuro próximo, uma média de 17 milhões de pessoas viverá até aos 100 anos. Deborah Moggach propõe, por isso mesmo, uma solução radical: enviar os nossos idosos para a Índia. É esta ideia que dá o mote ao divertido romance: O Exótico Hotel Marigold, que a Porto Editora publica no dia 12 de abril.
Otimista, sincero e, acima de tudo, hilariante, O Exótico Hotel Marigold «explora temas tão diversos como o envelhecimento, a compreensão intercultural, a morte, as relações familiares e a abertura espiritual, através de uma soberba caraterização e de diálogos acutilantes» (The New Zealand Herald).
John Madden, realizador de A Paixão de Shakespeare, adaptou este romance ao cinema e para tal escolheu o melhor elenco, destacando-se Maggie Smith, Judi Dench e Bill Nighy. A estreia nos cinemas portugueses está marcada para o dia 19 de abril.

Sinopse:
O Dr. Ravi Kapoor está no limite das suas forças: trabalha demasiado e está exausto; o hospital na zona sul de Londres onde exerce a sua profissão está sem recursos financeiros; e os jornalistas perseguem-no devido ao escândalo de uma idosa que permaneceu 2 dias num cubículo, sem qualquer assistência. Até em casa a vida se tornou difícil: o sogro, um homem indigno e desagradável, é expulso do lar onde se encontrava e vai ocupar o quarto de visitas.
É então que Sonny, um primo considerado o génio da família, tem uma ideia brilhante. Porque não converter Dunroamin, uma estalagem em Bangalore, na Índia, num lar para idosos, reproduzindo um ambiente tipicamente inglês? As viagens são baratas, o pessoal é solícito e abundante e os reformados ingleses podem disfrutar de um clima ameno e sentirem-se de novo vivos.
O Exótico Hotel Marigold é uma brilhante e perspicaz comédia de costumes que reflete sobre a solidão, a capacidade de recomeçar e a feroz competição do mundo moderno.

Sobre a autora:
Deborah Moggach - Autora de dezasseis romances de sucesso e de duas coletâneas de contos. Reparte o seu tempo entre a escrita de livros e de argumentos para filmes e séries televisivas tendo sido nomeada para vários prémios pelo seu trabalho. Já presidiu à Sociedade Britânica de Autores e trabalhou na Comissão Executiva do PEN.

Imprensa:
"Magnífico… Deborah Moggach oferece-nos um livro fantástico. Pungente, sincero, cómico."
The Independent on Sunday
 
"Deborah Moggach distingue-se pelo seu dom de caraterização. Ela é exímia a observar e a percorrer os contornos ambíguos da vida quotidiana e a descrever a procura contínua de amor e felicidade que é parte integrante da condição humana."
The Sunday Times
 
"Por detrás da ironia que reveste este romance há uma história sobre a memória – tardia ou não – de como é sentir-se vivo."
The Times Literary Supplement

Sem comentários:

Enviar um comentário